Pesquisa

No passada sexta-feira, dia 20 de janeiro às 9h30, realizou-se no auditório da escola uma palestra comemorativa do Dia Internacional da Memória. A palavra foi tomada pelo Doutor Sérgio Neto, Historiador e Investigador do CEISXX, uma
instituição da Universidade de Coimbra. A organização, essa, foi gerida pelo Núcleo de Estágio de História da escola. A comunicação teve dois momentos distintos: um primeiro, onde o Dr. Sérgio apresentou um pouco das “vestes” de historiador, abrindo as hostes com a questão: “O que faz um investigador em História?”. A partir deste rastilho, o orador mostrou os cantos do seu ofício, bem como as diferentes realidades em que a História se insere. O orador apresentou igualmente um espólio interessante do seu arquivo fotográfico, centrado numa das suas áreas de pesquisa, a Primeira Guerra
Mundial.
No segundo tempo, focando nos totalitarismos, avançou com linhas que levaram a uma reflecção profunda e necessária da sociedade civil. Deixou claro de que existe um conjunto de pessoas que branqueia os acontecimentos do Holocausto, o que representa um claro perigo existente. De facto, com o distanciar dos eventos, é necessário um trabalho de sensibilização, para que as datas e as memórias que as mesmas carregam não sejam esquecidas, e por consequência, desvalorizadas e desrespeitadas. Ligado a esta linha apresentada, o Dr. Sérgio apresentou o conhecido Paradoxo da Intolerância, de Karl Popper. A premissa é clara: devemos tolerar o intolerável? O autor afirma categoricamente que não, pois deixando permitindo o crescimento das ideias intolerantes, quando as mesmas estiverem em posição de controlo, tomarão decisões autoritárias, não tolerando o contrário do que representam. Apesar de todas as parecenças que o presente possa ter com o passado, pelas coincidências tão claras observáveis, a realidade, tal como o Dr. Sérgio Neto sublinhou, a História Não se repete. Pode ter muitos pontos em comum, pode coincidir na parcialidade, mas nunca é cem por cento igual.
Apesar de tudo, vale refletir sobre as linhas relativas entres o passado e o presente, fazendo o melhor possível para que a sociedade não caia na facilidade dos autoritarismos, a mesma que foi apresentada no decorrer do século XX, e que hoje surgem individualidades que branqueiam a realidade, lançando agitação disfarçada de verdade, alimentando o descontentamento com ignorância. Como Winston Churchill afirmou: A democracia é o pior dos regimes… à exceção de todos os outros”.

IMG 20230123 WA0004 IMG 20230123 WA0009

DINAMIZAÇÃO DA SEMANA UBUNTU _ ESCOLA SECUNDÁRIA D. DINIS – COIMBRA – 9 A 13 DE JANEIRO DE 2023
O Ministério da Educação, no plano de Recuperação de Aprendizagens – Escola +, recomendou que as escolas adotassem a metodologia e a filosofia UBUNTU.
A Escola Secundária D. Dinis abraçou o projeto e passou a ser uma Escola UBUNTU, integrando assim a Academia de Escolas UBUNTU (IPAV), a partir do ano letivo 21-22, tendo, para o efeito, havido formação de professores e de alunos.
A SEMANA UBUNTU integra um programa de capacitação, destinado a jovens entre os 12 e os 18 anos, desenvolvido a partir do modelo de liderança servidora e com a inspiração de figuras como Nelson Mandela, Martin Luther King ou Malala.
UBUNTU é uma filosofia de origem africana que se traduz na expressão “Eu Sou porque tu És”, na valorização da interdependência e da solidariedade.
UBUNTU é assim um projeto de “educação não-formal” orientado para a capacitação de jovens com elevado potencial de liderança, provenientes de meios desafiantes ou que neles queiram trabalhar. Pretende-se acompanhar, facilitar, enriquecer e consolidar o desenvolvimento de cada participante enquanto líder ao
serviço da comunidade, promovendo competências humanas e técnicas relevantes para o seu percurso de vida.
Neste sentido, a Escola Secundária D. Dinis revê-se plenamente nos
fundamentos da filosofia UBUNTU e, como tal, pretende ser uma escola ativa também a este nível.
A Escola Secundária D. Dinis pretende não só a aquisição e aplicação dos saberes científicos, mas também ensinar e desenvolver valores, competências pessoais, sociais e cívicas nos seus alunos, contribuindo para a sua transformação em agentes de mudança ao serviço da comunidade, ajudando assim a construir uma sociedade mais atenta, justa, bondosa e solidária.
Neste sentido, a Escola Secundária D. Dinis dinamizou a SEMANA
UBUNTU, de 9 a 13 de janeiro de 2023, onde estiveram presentes 27 alunos, dos 9º, 10º, 11º e 12º anos de escolaridade.
Esta formação foi dinamizada por 6 docentes da escola (Adelaide Gonçalves, Carmo Almeida, Célia Costa, Laurentina Soares, Leonor Teixeira e Rosário Lima).
Foi uma semana de descobertas, transformações, emoções, empatias e muito mais.
Uma experiência, absolutamente, única, inspiradora e gratificante para as formadoras e alunos envolvidos.
#DDinis #AcademiaUbuntu

 4 1

3  2

exames dezembro

abcdef

POCentro PT2020 FSE Bom            gdecoafg portugalLogos EQAVET



                    PNA 4        eco escolassmall        ABAE small        cfae

 

Bronze 2019 11 pt d606e                             awarded etwinning school label 2020 21                         selo clubes europeusMH 19 20                              escolaamiga